Notícias

Campanha reforça o direito dos idosos a atendimento preferencial imediato



“Ceda a vez para a gentileza” é o tema da iniciativa que promove o respeito ao Estatuto do Idoso

Você sabia que os idosos têm direito a atendimento imediato em todos caixas de estabelecimentos comerciais? Essa garantia está no Estatuto do Idoso, mas nem sempre é respeitada. Pensando nisso, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), em parceria com a Associação de Supermercados de Brasília (Asbra) e o Sindicato dos Supermercados do DF (Sindsuper), desenvolveu a campanha educativa “Ceda a vez para a gentileza”.

Segundo o presidente da Asbra, Antonio Tadeu Peron, o objetivo é resgatar valores que foram deixados para trás. “Queremos retomar esse bom costume para que o idoso se sinta mais valorizado por meio de um atendimento rápido e efetivo em qualquer caixa”, destacou.

A promotora de Justiça de Defesa da Pessoa Idosa, Sandra Julião, ressaltou que a campanha visa diminuir o tempo de espera dos idosos e a conscientizar toda a sociedade para o cumprimento da lei. “Para sermos um país desenvolvido, temos que tratar muito bem os idosos”, disse.

Direito assegurado

A campanha surgiu a partir de reclamações recebidas na Promotoria Justiça da Pessoa Idosa (Projid) sobre a demora no atendimento nos caixas de atendimento preferencial nos supermercados. A Asbra foi chamada ao MPDFT e o resultado foi um acordo para a produção da campanha educativa. A agência de publicidade foi contratada pela associação.

IMG 8712 600 x 430IMG 8692 600 x 430

Para Aldemita de Oliveira, de 86 anos, a campanha é de extrema importância. “Quanto mais divulgação dos nossos direitos, melhor. Infelizmente, as pessoas ainda têm muito preconceito com o idoso”, disse. Maria Gassne, de 62 anos, acredita que a sociedade precisa desse tipo de iniciativa para ceder a vez aos idosos. “É questão de educação. Primeiro os mais velhos, depois os mais novos”, falou.

Peron afirma que os supermercados vão continuar ofecerendo um caixa para o atendimento especializado, mas toda a sociedade tem de ter a sensibilidade de ceder a vez para os mais velhos. Além disso, os estabelecimentos associados disponibilizarão equipes para orientar a população. A promotora de Justiça explica que o caixa especializado tem funcionários capacitados para o atendimento preferencial. “Apesar disso, os idosos podem, por direito, ser atendidos preferencialmente em qualquer caixa do estabelecimento”, reforçou Sandra Julião.

Fonte: http://www.mpdft.mp.br